TPPF inicia nova fase no projeto de expansão e modernização

Foto: Reprodução / Site TPPF.

O Terminal Portuário da Ponta do Felix (TPPF), localizado no Porto de Antonina, Litoral do Paraná, iniciou uma nova fase do seu projeto de expansão que prevê investimentos de aproximadamente R$ 150 milhões para modernização e ampliação da infraestrutura existente.

A obra atual, já iniciada, prevê a construção de um novo armazém para fertilizantes – em área 17 mil metros quadrados – com capacidade para 120 mil toneladas de produto, interligado por correias transportadoras com os berços operacionais. Os investimentos nesta obra são de R$ 70 milhões.

Esta é mais uma etapa do projeto de modernização e readequação do TPPF – com investimento de mais R$ 25 milhões para os próximos 9 meses – e que inclui a construção de um conjunto de silos verticais, para grãos, farelo e cereais. A obra já foi contratada e encontra-se na fase de mobilização de pessoal e equipamentos, o projeto de desenvolvimento da estrutura portuária prevê a expansão do cais atracação em 170 metros. Desde o início das operações em Antonina, já foram investidos mais de R$300 milhões pelo TPPF, incluindo estruturas de armazenagem e equipamentos.

Foto: Logo TPPF.

A nova dragagem do canal de acesso ao porto de Antonina foi apontada pela empresa como determinante para que um maior número de navios pudessem ser movimentados por meio do terminal paranaense. “A dragagem que está sendo feita pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina deverá reestabelecer a profundidade do canal para 9,5 metros ainda este ano. Essa ação somada com as atuais obras em andamento, permitirá dobrar a capacidade de movimentação de graneis sólidos, cereais, açúcar ensacado, fertilizantes e carga geral pelo Porto de Antonina”, explica Gilberto Birkhan, diretor presidente do TPPF.

Números – Nos últimos anos, o terminal aumentou a sua movimentação de 313 mil toneladas, para 1,6 milhão de toneladas de cargas por ano. Após a conclusão da dragagem e das obras em andamento, a capacidade de movimentação do terminal deverá saltar dos atuais 2 milhões de toneladas para 4 milhões de toneladas/ano.  “A ampliação do Terminal fortalecerá ainda mais o Porto de Antonina, a geração de emprego, renda e desenvolvimento econômico”, reforça o diretor-presidente do TPPF, Gilberto Birkhan. Segundo ele, todo o projeto de expansão do TPPF proporcionará mais de 500 novos empregos, sendo 260 postos de trabalho diretos e outros 240 empregos adicionais após a conclusão das obras.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *